Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2013

COERÊNCIA

COERÊNCIA é uma palavra de origem latina - cohaerentia, que significa qualidade, estado ou atitude de coerente; ligação ou harmonia entre situações, acontecimentos ou idéias; relação harmonica; conexão, nexo, lógica. Novo Dicionário Aurélio.
  Quer saber na prática quem é coerente? Veja o vídeo e tire suas próprias conclusões.

WALMART TAMBORÉ VENDE CARNE ESTRAGADA

Não sei se é seu caso, porém vou falar para que você possa pelo menos prevenir alguém de cair nessas armadilhas. Precisei sair de casa para comprar remédio e no caminho resolvi também comprar a carne para o almoço do final de semana. Como gosto de carne de suíno, resolvi escolher um pedaço que se encontrava bem exposto e convidativo. Era carne do Frigorífico PAMPLONA. Comprei-a no WalMart Tamboré, em Barueri-SP. Chegando em casa ao abri o pacote para guardar junto a outras carnes, uma surpresa bem desagradável. Mau cheiro insuportável. Como? Carne no prazo da data de validade? Temperada? No WalMart? No Tamboré? Pois é, toda a propaganda mentirosa desses grandes mercados e desses frigoríficos que só visam lucro foi pro brejo, pelo menos para mim. Carne estragada para o PAMPLONA vira temperada.




BILÍU DE CAMPINA

Bilíu de Campina hoje é dos maiores representantes da verdadeira música raiz nordestina. Grande admirador do Jackson do Pandeiro, Bilíu também se tornou o maior intérprete do artista de Campina Grande-PB.    Com Bilíu não tem forró mal feito. Sua peleja maior é a divulgação desse patrimônio extraordinário que o povo do Nordeste teima em abandonar, adotando o barulho produzido para consumo imediato e obediente às empresas produtores de "artistas de oportunidade". Bilíu é um baluarte da luta para manter viva a tradição do que melhor representa o nordeste brasileiro.    Estamos juntos, meu velho. Vamos divulgar a boa música. Aqui não tem vez para incompetência.   Quer ouvir coisa boa? Vá em Campina Grande e procure Biliu!

SANFONEIRO DE PRIMEIRA

Se alguém falar em Severino Dias de Oliveira, talvez você sequer imagine quem é o tal sujeito. Talvez até pense tratar-se de um “paraíba”.
     Acertou a segunda parte, pois o Sr Severino nasceu na cidade de Itabaiana no Estado da Paraíba em 26 de maio de 1930. Recebeu a primeira sanfona do pai exatamente no dia de Santo Antonio e daí até o dia 14 de dezembro de 2006 usou e abusou do instrumento.
    Ele, simplesmente foi um dos maiores artistas que esse Brasil já teve. Era um admirável executante do instrumento Acordeom ou Sanfona, como queiram. Fazendo-se conhecer pela maestria,  inclusive no exterior. Era também arranjador, compositor, orquestrador e cantor.
   Como sei que até agora você não sabe de quem se trata, vou logo revelar que SIVUCA era o nome usado quando se referia a esse maravilhoso virtuose nordestino da sanfona.



JACKSON DO PANDEIRO

José Gomes Filho era filho de uma catadora de coco, Flora Mourão, que lhe deu o seu primeiro pandeiro.  Nasceu em Alagoa Grande na Paraíba, embora ele mesmo se considerasse de Campina Grande, talvez por ser a maior cidade do Estado, Jackson do Pandeiro nasceu em 31 de agosto de 1919. O nome artístico surgiu das telas do cinema: Jack, que melhorando o som ficou Jackson. Aos trinta e cinco anos gravou o primeiro disco - LP em 1953, lançando a música "Sebastiana", de Rosil Cavalcanti.  Foi casado com a pernambucana Almira Castilho de Albuquerque vivendo com ela de 1956 até 1967.  Casou-se novamente com a baiana Neuza Flores dos Anjos, separando-se antes de falecer. No Rio de Janeiro alcançou grande sucesso com "O Canto da Ema", "Chiclete com Banana" e "Um a Um".  Os críticos ficavam abismados com a facilidade de Jackson em cantar os mais diversos gêneros musicais: Baião, coco, samba-coco, rojão, além de marchinhas de carnaval. Alcançou nos cabarés…