Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2012

Papai não quero ser prefeito

A música do Raul Seixas, Cowboy Fora da Lei, deve ser ouvida e repensada com carinho esse ano, principalmente nas cidades de Jandira, Santo André, Campinas, Arujá, Alto Paraíso-GO, Barbosa Ferraz-PR, São Francisco do Glória-MG e Coronel Murta-MG.
Candidatos aos borbotões para uma só cadeira que de bom, aparentemente, só a possibilidade de ter audiência antecipada com Deus. Isso, se for um camarada do bem. Portanto, meu caro pretendente, pense bem se vale a pena ser candidatar a prefeito! Pode ser que você seja eleito e alguém querer te assassinar.
Mentir sozinho você já não é capaz? Não queira ir de encontro ao azar! E se acontecer, estarão todos lamentando e falando por aí que você era um coitado que foi tão cedo! Pois eu, Deus me livre, eu tenho medo de morrer dependurado em qualquer cruz.
Não seja besta! Tire onda de herói. Já não é vacinado? Não é um cowboy?
Então? Seja um fora da lei.
Os heróis só existem nos gibis e quem quiser ficar aqui e entrar pra história é com o vocês......ou os …

Tomate nas alturas

A luta para manter a saúde e a aparencia, imposta pela mídia, faz com que as pessoas percam o bom senso.    Em Balsas, pelo menos na minha época de infancia  e da juventude, as verduras que faziam parte do nosso cardápio eram apenas a cebolinha e o coentro. Depois, foi-se intruduzindo o consumo de tomate e do alface.   Vendo o preço que o tomate alcançou nos dias atuais, sinto uma saudade imensa do velho Balsas do tempo da cebolinha e do coentro. Em quase todas as casas havia plantação da cebolinha e do coentro.    Achou que fugi do assunto da introdução? Vá a uma feira aqui em São Paulo e tente comprar tomate por menos de cinco reais o quilo! Duvido. E quando acha, não é de boa qualidade como os que o sr. Melquizedeque plantava e vendia em Balsas.

Maria Bonita é patrimonio de Balsas

Talvez não exista balsense que tenha vivido nos anos 20 até agora e que não tenha conhecido Maria Bonita.    Nascida na região da Cangalha, não se sabe ao certo quando, pois a certidão de nascimento de Maria foi feita em Balsas, no cartório de dona Maria Alice, a fim de aposentá-la pela Funrural. 
   Na realidade pouca gente sabe das origens de Maria, porém havia alguém que conhecia profundamente Maria Bonita: era dona Esmeralda Bucar, minha avó.    Quando Maria recebeu a certidão de nascimento, nesta constava, no mínimo, segundo minha avó Esmeralda, uns trinta anos a menos que a verdadeira idade de Maria. Isso mesmo! Maria foi registrada com com bem menos idade e mesmo assim já havia tempo suficiente para a aposentadoria.    Minha avó contava que quando criança conhecia Maria Bonita na serra da Cangalha, nas antigas terra do Goiás, hoje Tocantins, aparentando aspecto de moça já com alguns dias de juventude. Como minha avó faleceu em 1988 com 98 anos, decorridos 24 anos, conclui-se, po…

Destino de Balsas nas mãos de quem?

As eleições municipais estão chegando e já é motivo suficiente para que nos preocupemos com a nossa casa maior, ou seja, a nossa cidade.    Muitos abrem a boca e afirmam gostar de suas cidades, amarem por vezes, porém, quando votam parece contradizer o que falam.    Em Balsas-MA, minha cidade natal, há candidatos a dar com pau, da mesma forma que acontece em outros municípios. Será que todos eles estão imbuídos de trabalhar como administradores responsáveis ou edis comprometidos? Não sei!     O que mais me preocupa é a possibilidade de aparecer um outro prefeito do naipe do atual. Ele naturalmente deve ser boa pessoa. Acontece que o municipio não necessita  de uma "boa pessoa" que faz caridade com o erário, mais tão-somente um "excelente administrador" e de edis "comprometidos com o bem-estar do município. Errar uma vez é natural do ser humano, duas vez é ser "burro" e três vezes é .....Será que é você o próximo a assumir essa posição?    Balsas é o m…

Maluf e Collor diante de Lula

Quando ouvia falar em corrupção logo me vinha à cabeça a figura do MALUF e do FERNANDO COLLOR, não sei bem o porquê!    Hoje, quando param um pouco de falar em corrupção, eu penso na figura do MALUF e do FERNANDO COLLOR, e desta vez eu sei o por quê.     Depois que o LULA levou o PT para o poder e não se lembra de nada, eu passo a imaginar comigo mesmo: será que na história da corrupção política desse país alguém ultrapassará um dia o PT com o LULA em matéria de corrupção?    Nessa hora exata eu observo que o MALUF e o FERNANDO COLLOR são criancinhas inocentes diante das peripécias LULISTICAS e Petistas (leia-se do Zé Dirceu)!
   Com o filhinho mais velho do Crustáceo demonstrando ao país ser um dos homens mais abençoados para ganhar dinheiro fácil na história desse país, não há mais como comparar. Duvidas? Mensalão tá aí pra quem tem um pouquinho de juizo para analisar. É só querer.

Haddad e o Chá de Chuchu

Este Blog não é político, porém, nem por isso poderia deixar de falar alguma coisa sobre ela. Afinal, somos seres essencialmente políticos. Uns politicamente incorretos e outros em vias de o ser. Já que tratei da política, me veio agora à cabeça uma necessidade de comparação que me obrigo a fazer com HADDAD e um CHÁ DE CHUCHU! Sabe qual resultado cheguei? É que o HADDAD conseguiu ser mais fraco que o CHÁ DE CHUCHU. 
Não adianta LULA, DILMA, MARTA e outras tranqueiras tentarem fazer com que o HADDAD vá em frente na campanha política para prefeito da cidade de São Paulo. Extingue-se um sonho do PT em ter a chave do maior cofre municipal do país!
Ainda bem!

Praia do Forte

Ontem estive no     município de Praia Grande-SP e visitei a Praia do   Forte,   local sob a    responsabilidade do 2º Grupo de Artilharia Antiaérea do Exército Brasileiro.    É um local maravilhoso e ainda preservado, graças a proibição da presença de curiosos. Passeios sob orientação são permitidos.    Mesmo preservando a área e muito bem, o local sente o impacto da falta de educação do povo que frequenta as praias ao longo de Praia Grande, visto que a água da alça do município parece ir em direção à praia do Forte. É uma pena que um esforço tão grande seja poucas vezes seguido.    A grande vantagem é ver sobreviverem espécies que em outros locais já não teriam as mesmas condições sem a ajudazinha que o Exercito Brasileiro proporciona à natureza.